DESPEDIDA

 
Deixo o teu caminho livre, 
sem rastros, sem marcas,
Para que possa buscar a felicidade 
que outrora não consegui lhe dar.

As marcas de carinho e ternura ficaram 
gravadas em minh'alma, indeléveis, 
principalmente o doce sabor de seu lábio 
e o esplendor de seus olhos...

As feridas do amor não correspondido 
se cicatrizarão, deixando somente
vestígios externos, que na verdade 
internamente nunca se fecharam.

Siga teu caminho, 
não se importe comigo, hei de sobreviver.
Encontre a sua metade, razão de viver e de ser,
Viva intensamente a paixão, 
saboreando o doce do mel que é o amor...

Despeço-me de ti com lágrimas nos olhos, 
mas principalmente no coração...

Cristian R. Nascimento

®DireitosAutoraisReservados©
Proibida a cópia sem autorização do autor

Quer enviar para alguém especial?

 
Click na imagem abaixo


  

Adicione "Paixão e Ternura" aos seus Favoritos

 

   


    
Página editada em 11/12/2004

Atualizada em 06/01/2006
 


 

PAIXÃO E TERNURA By Terê Paetê

Todos os direitos reservados. All rights reserved.


http://www.paixaoeternura.com