PERGUNTAS

By Rodrigues de Andrade

O que fazer, te pergunto,
Se te esquecer não consigo?

Já tentei, já tentastes, eu sei.
Mas nem eu, nem você,
Conseguimos nos esquecer.

Foi forte, é forte, será sempre forte.
Tudo que foi, tudo que é, tudo que será.
Será? Ou não será? Não sei.

Talvez! um dia! quem sabe?
Ninguém sabe. Ninguém sente o que sinto...
Ninguém sente o que sentes.

O que sinto, só eu sei.
O que sentes, só tu o sabes.

Quem nos separará?
Tu sabes? Eu sei.



Apenas eu e você, podemos nos separar.
Você quer? Eu não.

Eu quero, você quer.
E você sabe o que eu quero,
como eu sei o que você quer.

E então? Porque não?
Se eu quero e você quer?

Eu te pergunto...

®DireitosAutoraisReservados©
Proibida a cópia sem autorização do autor.

Esta poesia me foi gentilmente cedida pelo amigo Jornalista e Poeta Rodrigues de Andrade

contatos com o autor:  rodrigues.andrade@ibest.com.br

ICQ  179443025

 

Envie esta mensagem para alguém especial!

Click Aqui

Adicione "Paixão e Ternura" aos seus Favoritos
   

  
   

   

Página editada em 20/01/2003

Atualizada em  06/01/2006

PAIXÃO E TERNURA By Terê Paetê.

Todos os direitos reservados. All rights reserved.

http://www.paixaoeternura.com