Que falta você me faz!



Sinto saudade, amor,
cada minuto que não falo contigo,
cada dia que não me é dado ver-te,
cada momento
que não posso ter-te!
Sinto saudade, amor!

Tento aquietar a ansiedade,
dominar a minha vontade,
colorindo os meus versos,
preenchendo tempo e distância
com a visão do teu sorriso amigo,
com o eco das tuas palavras meigas,
com teu cheiro que me embriaga,
com teu gosto,
com a sedução que envolve teu rosto.

Sinto saudade, amor,
da intimidade de nós.

E como aves sonhadoras
que tão pouco se encontram
neste chão,
buscamos nosso espaço
no regaço das nuvens
onde projetamos nosso ninho,
enquanto não existir
liberdade para nosso amor,
enquanto ainda nos separam
barricadas intransponíveis,
enquanto nossas razões
forem mais fortes que a emoções,
por quanto ainda precisemos dizer:
Até mais!

Eu sei e sabes muito bem
que se não houver tempo aqui,
certamente estaremos unidos no além.



Cleide Canton
SP,10/10/2005
23:30 horas

®DireitosAutoraisReservados©
Proibida a cópia sem autorização da autora.

Visite o site da autora:  Página Poética de Cleide Canton

 

 




 
Adicione "Paixão e Ternura" aos seus Favoritos

      
  

 
    

Página editada em 25/11/2006

Atualizada em 30/11/2006



PAIXÃO E TERNURA By Terê Paetê

Todos os direitos reservados. All rights reserved.

Tineke Stationery

http://www.paixaoeternura.com